FANDOM


Misty Fey foi a mestre da Técnica de Endorcismo de Kurain e líder do Clã Fey, bem como uma importante figura no Incidente DL-6, no qual a polícia a chamou para invocar o espírito de Gregory Edgeworth. Após o Incidente DL-6, Fey desapareceu por 17 anos até que foi descoberto, depois de sua morte, que ela se tornara uma autora de livros infantis popular, usando o nome Elise Deauxnim. Ela foi assassinada para impedir a morte de sua filha mais nova, Maya.

Informações Editar

Nomes em outros idiomas: Maiko Ayasato e Erisu Tenryuusai (japonês), Misty Fey (francês, alemão, espanhol e italiano)

Se tornando a mestre Editar

Em 1999, vinte anos antes de sua morte, Misty Fey era a mestre da Técnica de Endorcismo de Kurain. Embora esse título geralmente seja dado à filha mais velha da mestre anterior, os poderes espirituais de Misty eram muito mais fortes do que os de sua irmã mais velha, Morgan Fey, e assim ela ganhou a posição em seu lugar. Em algum momento ela se casou e teve duas filhas, Mia e Maya. Seu marido morreu quando Maya ainda era pequena.

Ruína Editar

Em 2001, o departamento de polícia contratou Misty Fey para contatar o espírito de Gregory Edgeworth e descobrir quem o havia matado, visto que a investigação não possuia pistas e a polícia estava desesperada. Misty conseguiu endorcisar o espírito de Edgeworth, que acusou Yanni Yogi do assassinato, sem saber quem fora o verdadeiro assassino. Embora Yogi tenha sido preso, as acusações contra ele foram negadas devido a uma alegação de insanidade temporária, o qual Yogi fora convencido a fazer por seu advogado, Robert Hammond.

Pouco depois do Incidente DL-6, através de Marvin Grossberg, Redd White descobriu o envolvimento de Misty Fey na investigação e vendeu a informação à imprensa. Isso arruinou as reputações tanto da polícia como do Clã Fey inteiro. Em particular, o filho de Gregory, Miles Edgeworth, passou a odiar a tradição de Kurain, acusando Misty de ser uma fraude. Ela subsequentemente deixou a aldeia, fazendo com que sua filha mais velha, Mia Fey, decidisse investigar o DL-6 e Redd White para descobrir o que acontecera com Misty. Isso a levaria a se tornar uma advogada com seu próprio escritório, e mais tarde a ser assassinada por White. Depois disso, toda a verdade sobre o Incidente DL-6 foi esclarecida em 2016, quando o aprendiz de Mia, Phoenix Wright, defendeu Miles Edgeworth, que por acaso fora seu amigo de infância, de uma acusação de assassinato.

Misty viveu seus anos restantes como uma autora e ilustradora de livros infantis de nome Elise Deauxnim. Ela se popularizou e virou uma favorita de muitas crianças, inclusive Pearl Fey. Misty assumiu um aprendiz, Larry Butz, que usava o nome Laurice Deauxnim. De qualquer modo, a polícia conseguiu rastrear seus movimentos e sabiam exatamente quem ela era.

Enquanto isso, Morgan perdeu seu poder e influência devido ao fato de Misty ter usurpado sua posição e também em parte ao Incidente DL-6. Isso levou seu marido a sair da aldeia com suas filhas, Iris e Dahlia Hawthorne, deixando Morgan amargurada e fazendo com que ela planejasse diversos modos de tirar a posição de mestre de Maya Fey e substituí-la com sua própria filha, Pearl. Iris foi mais tarde abandonada no Templo Hazakura, enquanto Dahlia vivia com seu pai. Dahlia se envolveu em inúmeros crimes e assassinatos, inclusive atentados nas vidas de Diego Armando e Phoenix Wright. Embora Wright tenha escapado ileso, Armando entrou em um coma de cinco anos.

Morte Editar

Um dia, o promotor Godot abordou Misty e a alertou sobre um plano que sua irmã Morgan fizera para tirar Maya de sua futura posição de mestre e substituí-la com sua própria filha. Maya, Pearl e Phoenix Wright iriam visitar o Templo Hazakura; caso o plano tivesse êxito, Pearl iria, seguindo as instruções escritas de Morgan, endorcisar Dahlia Hawthorne, que então mataria Maya. Godot contatou Iris no Templo Hazakura e os três elaboraram um plano para salvar a vida de Maya. Embora hesitante sobre parar de se esconder, Misty estava determinada a proteger Maya, e assim foi ao Templo Hazakura como Elise Deauxnim, levando uma bengala-espada consigo caso um confronto mortal acontecesse. Misty também revelou sua identidade à Bikini, uma freira no Templo Hazakura. Larry Butz seguiu sua mentora ao templo, mesmo não sabendo sobre os eventos que ocorreriam.

O papel de Misty no plano era garantir que Pearl estivesse distraída, a convidando para ler livros com ela, mas Pearl começou a se preocupar com o treinamento de Maya no Templo Interno, que ficava do outro lado do Rio Águia, e por isso não apareceu. Misty procurou por ela e encontrou Phoenix Wright, mas ele não sabia onde Pearl estava. Temendo o pior, Misty invocou o espírito de Dahlia Hawthorne para impedir que Pearl o fizesse. No jardim do Templo Interno, Hawthorne tentou assassinar Maya, mas Godot apareceu e esfaqueou Hawthorne por trás usando a bengala-espada, resultando na morte de Misty.

Consequência Editar

Godot limpou a cena do crime e levou Maya, que estava desmaiada, para dentro do Templo Interno. Ele depois transportou o corpo de Misty até o Rio Águia, mas um raio tinha atingido e queimado a Ponte Sombria, então ele chamou Iris e lhe disse para pegar o corpo de Misty, o qual ele pendurou em uma corda solta da ponte e arremessou ao outro lado do rio. Iris falhou em pegar o corpo e ele caiu no chão. Iris iria assumir a culpa caso o plano fracassasse, então ela levou o corpo até o pátio, onde o esfaqueou com a espada Shichishito, que era segurada por uma estátua de Ami Fey. Bikini a flagrou durante o ato e falou que Phoenix Wright deveria ligar para a polícia usando um telefone próximo à Ponte Sombria. Wright ao invés disso pediu que Larry Butz chamasse a polícia enquanto ele tentava atravessar a ponte para salvar Maya, mas a ponte quebrou e ele caiu no Rio Águia. Iris foi presa pelo assassinato.

Wright conseguiu sobreviver com ferimentos leves e um resfriado. Ele pediu a Miles Edgeworth para defender Iris em seu lugar até que ele se recuperasse. Edgeworth recebeu o magatama de Wright, o que lhe permitiu obter informações importantes para o caso, apesar de seu ceticismo com relação à tradição de Kurain. Ele então enfrentou Franziska von Karma na corte.

Após o julgamento, Wright assumiu a investigação e a defesa. Ele conseguiu descobrir as verdades sombrias sobre a tradição Kurain, Dahlia Hawthorne e o plano de usurpação de Morgan. Wright enfrentou Godot na corte e descobriu que Godot era o verdadeiro assassino. Godot agradeceu Wright por livrá-lo de sua raiva e culpa e então compartilhou um último copo de café com ele antes de ser preso.

Personalidade Editar

No Templo Hazakura, Misty mostrou uma personalidade apropriada à imagem típica de um autor de livros infantis: gentil, educada, paciente e modesta. Entretanto, isso ocorreu quando ela estava escondendo sua verdadeira identidade, e sua simpatia com Pearl foi parcialmente motivada pela tentativa de distraí-la do plano de Morgan. Misty sentia extrema vergonha por o que acontecera na investigação do Incidente DL-6, ao ponto de deixar sua aldeia e sua família, acreditando ter desonrado o nome do Clã Fey. No entanto, seu amor pelas filhas se manteve forte, ao ponto de convencê-la a cooperar com o plano de Godot, e até mesmo a levar uma espada consigo para proteger a vida de Maya não importando o custo.

Nome Editar

  • Seu nome japonês, "Maiko" (舞子), significa "garota dançante". O pseudônimo "Elise" é uma variação de "Elisabeth", além de ser o nome de uma dançarina do conto "The Dancing Girl", escrito pelo autor japonês Mori Ōgai. "Elise" também poderia ser um trocadilho com "alias" (pseudônimo).
  • O "sato" em seu sobrenome japonês pode vir da palavra "aldeia" ou "país natal", enquanto o "aya" pode vir de "ayashii", que significa "infeliz".
  • Seu nome inglês completo, "Misty Fey", é possivelmente um trocadilho nas palavras "mystify" (mistificar) e "mystery" (mistério).
  • O título usado pelo Clã Fey, "Mística", é semelhante a seu primeiro nome.
  • "Fey" vem da palavra "fey" que pode significar "mágico", "como uma fada", "estranho", "extraterrestre" ou "enfeitiçado". Um significado arcaico é "condenado a morte". Também pode vir de Morgan le Fay, a feiticeira da lenda do Rei Arthur.
  • O nome "Deauxnim" pode ser um trocadilho com "pseudonym" (pseudônimo), ou poderia ser uma combinação de "deux" (dois) e do sufixo "-nym", que por sua vez é uma variante de "-onym", um sufixo da palavra usada para dizer "nome" no grego antigo. Isso daria ao seu sobrenome o significado de "dois nomes", o que é adequado visto que ela possui dois nomes; um verdadeiro e um falso.
  • O nome brasileiro não-oficial de Misty é Aila Sato. Na versão brasileira, os nomes da família Fey começam com "A", bem como na versão americana começam com "M". Aila é um nome com duas possibilidades de origem: o turco, no qual ay significa "lua", "luar" ou "luz da lua"; e o hebraico, no qual Aila vem de Eliah, significando "carvalho" ou "terebinto". Ambos os significados se adequam à Misty: "luz da lua" por representar a personalidade calma e misteriosa de Misty, e "terebinto" por ser uma árvore cujas flores possuem coloração púrpura, semelhante à cor da roupa usada por Misty no jogo."Sato é uma forma reduzida do original sobrenome japonês, "Ayasato", e significa "vila".

Desenvolvimento Editar

  • No jogo, quando um personagem está falando, o barulho emitido enquanto o texto aparece na tela geralmente varia dependendo do sexo do personagem; se for homem, é mais grave, e se for mulher, mais agudo. Durante a única aparição na qual Misty Fey possui falas, o barulho usado para suas falas era o "masculino" (com exceção de suas falas de abertura, na qual sua identidade ainda era "???"). As outras únicas personagens femininas com quem isso acontece são Dee Vasquez e Lana Skye em uma certa fala. É possível que isso tenha ocorrido para indicar uma voz profunda, embora o barulho tenha sido temporariamente alterado para o "feminino" em Phoenix Wright: Ace Attorney Trilogy HD.
  • Embora outros personagens tenham aparecido pessoalmente em um jogo anterior ao qual eles são assassinados, Misty Fey é a única vítima de assassinato na série Ace Attorney que foi apenas mencionada em um jogo anterior ao qual ela foi morta.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.